- por Mariana Zambon Braga

Uma das frases motivacionais que mais vemos espalhadas pela Internet e pelos livros de autoajuda é o conselho “seja verdadeiro”, que se traduz em ser você mesmo, não importa o que aconteça - e também sem importar o que o resto do mundo pensa a seu respeito.

A autenticidade, segundo consta, é o bem mais precioso que possuímos, no sentido de que se deixamos de ser quem somos para agradar a sociedade, ou para nos encaixarmos em algum meio – trabalho, escola, amigos, família – acabamos nos esquecendo de nossa essência e a vida se torna uma farsa. Viver a vida que esperam de nós deve ser algo muito cansativo, frustrante e triste.

Esse argumento é muito bom e eu concordo que devemos ser verdadeiros ao que acreditamos, buscar o nosso próprio caminho, exercendo nossa autenticidade e deixando de lado as máscaras que nos ensinam a vestir constantemente. Também acredito que todos nós temos algo de diferente e incrível e que não deve ser abafado ou escondido pelo simples fato de não fazer parte do status quo.

O grande problema, a meu ver, é que a maioria das pessoas não se conhece e acaba seguindo esse lema de uma forma equivocada. É quase impossível viver em harmonia com o mundo exterior quando a alma escancarada está exposta e nua.

E quando as máscaras caem, o que sobra?

Explico. Ser autêntico e verdadeiro pode significar falar o que bem entende, doa a quem doer. Mas isso não é necessariamente legal ou válido, porque o respeito, além de ser um código social, é um valor crucial para que a gente não saia por aí pisoteando nas pessoas.

Ser autêntico não precisa significar ser um cretino, ou alguém que desconsidera por completo os sentimentos dos outros. Implica em seguir caminhos nem sempre convencionais, que talvez levem à solidão e ao isolamento, porque nem sempre os estilos de vida alternativos são fonte de curiosidade e encanto, como nos filmes.

A autenticidade não é bem vista por aqueles que têm medo das coisas diferentes e que se sentem confortáveis somente com o que já é familiar e conhecido. Ou seja, assumir a sua essência e fazer as coisas do seu modo requer, antes, uma autoanálise e um profundo trabalho de autoconhecimento, para que se consiga aceitar as consequências de tudo isso.

Mas, em primeiro lugar, o que é, exatamente, ser autêntico? Mais importante ainda, o que é ser autêntico, no contexto de vida de cada um? Para uma pessoa que vive numa sociedade careta e quadrada, mais ou menos como a nossa, a impressão que se tem é que a autenticidade está atrelada a ser criativo, original, vestir-se de maneira irreverente, expressar a sua essência na maneira de ser e de agir, destacando-se dos demais.

Porém, o que acontece é que a autenticidade acaba sendo vendida como um estilo de vida, tornando-se um “produto cultural”. Como, por exemplo, as vestimentas típicas de algum movimento contraventor que são incorporadas pelas grandes marcas de roupas e se transformam em lugar-comum – vide as estampas de caveiras e de bandas de rock que dominam as vitrines por aí. Ou seja, símbolos de autenticidade que são usados por qualquer pessoa hoje em dia.

O capitalismo se aproveita do slogan “seja autêntico” para vender qualquer coisa, e funciona, porque no fundo é isso que buscamos – aquilo que temos de único e só nosso.

Parece confuso pensar em originalidade e autenticidade nos tempos em que vivemos, quando, exceto no âmbito da tecnologia, parece que tudo já foi criado. No entanto, se olharmos para trás, para os artistas e seres humanos geniais que já pisaram nesse mundo, conseguimos perceber que a autenticidade tem um peso um tanto quanto sombrio.

Galileu, Einstein, Van Gogh, Fernando Pessoa, Frida Kahlo, Nina Simone… Todos esses nomes, que foram os primeiros que vieram à minha mente, têm algo em comum: tiveram suas vidas pessoais conturbadas e expressaram, de forma muito autêntica, a sua real essência através das suas obras.

Viveram plenamente e marcaram para sempre a história da humanidade, porém não foram muito bem aceitos pela sociedade da época. Toda a essência genuína e verdadeira que carregavam dentro de si funcionava como um estopim para o ódio alheio. Talvez eles sejam o que chamamos de “gênios incompreendidos”.

E a verdade é que todo mundo que segue a vida sendo fiel a si mesmo, verdadeiro e autêntico, provavelmente será odiado.

Eu não sou famosa, nem genial, muito menos artista, mas procuro ser eu mesma – e é crucial mencionar aqui que eu demorei muitos anos da minha existência para conseguir descobrir quem eu realmente sou, despindo-me de todas as influências externas.

Na verdade, é um trabalho contínuo, que provavelmente não terminará até o fim da minha vida. E aprendi algumas coisas durante o exercício dessa minha maneira autêntica de ser:

  • As pessoas, em geral, são bastante falsas. Elas vão dizer mil coisas legais a seu respeito enquanto a sua essência não as fizer questionar nada, enquanto a manifestação de sua autenticidade for algo apenas superficial ou que não interfira em seus próprios conceitos.

 

  • Aqueles que você menos espera irão te aceitar exatamente como você é – incluindo em seus piores momentos obscuros. Costumamos pensar que a primeira aceitação deve vir de nossa família, porém é nela em que encontraremos as barreiras mais difíceis de transpor nesse sentido. Ser único e original em meio a pessoas que esperam muito de você e que já planejaram toda a sua vida é bem complicado. Portanto, é necessário praticar o desapego.

 

  • Ser autêntico não significa ser diferente do resto da humanidade e muito menos ser útil ou especial. Principalmente no que se refere à aparência. O ser humano é incrivelmente diverso e cada um de nós possui aspectos únicos e maravilhosos. No entanto, existem bilhões de pessoas no mundo e a probabilidade de encontrarmos alguém com as mesmas características que as nossas é bem alta. Além disso, somos animais sociais e desde o útero de nossas mães sofremos influências de tudo, o que provavelmente nos fará ter semelhanças de comportamento com os outros.

Viver a vida conforme a sua vontade, trilhar seu próprio destino, expressar-se genuinamente e esquecer-se das amarras e dos padrões que são pré-estabelecidos a nosso respeito - é difícil, é doloroso, não tem nada de glamoroso ou fácil nessa jornada.

Seria muito mais fácil simplesmente seguir o fluxo e remar a favor da maré. Porém, quando entramos no caminho do autoconhecimento e da descoberta de nossa alma, torna-se impossível ser qualquer coisa contrária a isso. Mesmo que signifique a nossa morte, a infelicidade, o não pertencimento ao que nos cerca.  

Ser verdadeiro consigo mesmo, não trair a sua essência, esse é o grande desafio da vida… e o mais pesado!


 

Mariana Zambon Braga
Responsável pela redação da Rede, é tradutora de inglês, formada em letras pela USP.
Atua nas áreas de: contratos, traduções técnicas, traduções literárias, artigos e monografias. Escritora por vocação e realizadora por necessidade.


Imagem: Pinterest

Further report. Criminal case found near railroad CCA-500_Sample-Questions between 38th and 11th Street. Homicide. Completed. Criminal police, forensics, ambulance and emergency medical Finished. Received, 5885. Caught the suspect 0B0-400_Testing yet Finished. 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure No suspects found. 0B0-400_Testing 5885, finished. Shakes looked 0B0-400_Testing at the finger, that root was cut off the bones exposed bones finger. She 0B0-400_Testing looked at the glittering diamond ring, those eyes, E20-016_Exam-Dump and that twisted mouth Europe, that horrible mouth. Thriller spread throughout her body. Emilia Shakes swimming in the water snake river during the summer camp, and 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure absolutely did not hesitate to 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF jumped from the 100-foot bridge, but as long as she thought of a hush think of Was tied into a ball, could not move, immediately fell into the feeling of panic like an electric shock. Because of this, 0B0-400_Testing Shakes walked so fast and was so crazy when 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure driving. As long as you move, they can not catch you She heard a voice and quickly looked up. A rumbling sound came 0B0-400_Testing from far and louder and louder. Few 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF pieces of shredded paper are raised by the wind and fly along the rails. Dust circling around her, like an angry ghost. Then there was a deep whine Emiliano Shakespear, a five-foot-nine patrolman, found himself CCA-500_Sample-Questions facing the locomotive of a 31-ton American-American company. The red, white, blue-faced steel behemoth is approaching her at ten miles an hour. Stop Stop She shouted. The train driver ignored her. Shakes ran to the railway, standing in the middle 0B0-400_Testing of the rails, swinging his legs CCA-500_Sample-Questions waving his arm, signaling the driver to E20-016_Exam-Dump stop CCA-500_Sample-Questions moving forward. With a long and harsh brakes, the locomotive stopped. Driver head out of the window. You can not open here, she said to him. He asked her what 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF it meant. 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF She thought, he looked so young, actually CCA-500_Sample-Questions driving such a large locomotive. Here is 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure a crime scene, please turn off the engine. Miss, I did not see any crime. But Shakes did not have time to listen to him long-winded. She was looking up at a gap in the barbed wire fence to the west of the viaduct. Not far from above is Eleven 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure Street. One way of trying to bring a victim here is to find that there is a way to 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF stop the car at Eleven Street and 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure drag the victim 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure across the narrow path to 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure the edge of CCA-500_Sample-Questions the cliff. If you park your car on the 37th Street in the horizontal direction, he may be seen by people in 0B0-400_Testing the 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure windows of 20 apartments. The train, sir, just stop it 0B0-400_Testing here. I can 0B0-400_Testing not park the train here. Turn off the engine. In this case we can not turn off the 0B0-400_Testing train engine and 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF it must be running. You call the dispatch or someone 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure else to stop the train to Nankai. We can not do 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure that. Get it right, sir, Ive noticed the number of your car The car Youd better do it right away Shakes roared. What do you want, Miss, give me a ticket But Emilio Shakus climbed back up the steep hill again. Her poor knuckles crunched, her lips covered in lime, dirt, and her own sweat. She drilled through the gap she had found on the tracks 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure and turned around to study the Javets Convention Center across 11th Avenue and across the street. E20-016_Exam-Dump The convention 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure center is full of people today CCA-500_Sample-Questions - there are 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF participants and journalists. A huge banner reads Welcome United Nations Representative. Earlier in the morning, however, there was still no one on the street, and the murderer could easily find a parking space in the street, before the people unwittingly moved the victim to the tracks. Shakespeare strode to Eleventh 0B0-400_Testing Street and observed the six-lane main road, which is now full CCA-500_Sample-Questions of traffic. Let it E20-016_Exam-Dump go She burst into the car sea, calmly cut off traffic on the north lane. Several drivers tried hard to force her to issue two tickets in a 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure row. In the end, they dragged a few rubbish bins to the center of E20-016_Exam-Dump the road as roadblocks to ensure 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF that these CCA-500_Sample-Questions good citizens abided by the rules. He hurriedly E20-016_Exam-Dump recorded his conversation in a black book with a sweaty pen. Oh, just do it. Now, CCA-500_Sample-Questions go to those trash cans, stay there and direct the traffic until E20-016_Exam-Dump E20-016_Exam-Dump the entire street is clear. Did you hear that She turned and left without saying anything CCA-500_Sample-Questions good or not, A street, began to slowly move a few trash cans. Every driver who passed by her glared at CCA-500_Sample-Questions her, and some mumbled in her mouth. Shakes glanced at the watch. Another hour I can hold on. 3 The peregrine falcon gently waving a few wings, landing in the edge of the windowsill. Outside the window, noon the sun bright and dazzling, the weather seems to be extremely hot. Finally, the man murmured, turning his head to the buzzing doorbell and looking at CCA-500_Sample-Questions the door to the downstairs. Is he He shouted at the staircase, is it Lincoln Lyme 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure turned his head to the window again without hearing any answer. The peregrine falcons head turned a little and moved E20-016_Exam-Dump very fast, just like a spasm, immediately returning to the original elegant gesture of keeping. Lyme noticed the blood stained its paw, and a piece of yellowish flesh was pulled by its small, black, nut shell-like beak. E20-016_Exam-Dump It stretches short neck, move slowly to the nest, the action is reminiscent of not a bird, but a snake. The peregrine Falcon dropped the meat into the 1Y0-A24_Dumps-Pass4sure small mouth of a blue-winged bird. What I now see is the only creature in New York City without any 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF natural enemies, Lyme thought. Maybe God except God. He heard footsteps, and someone was walking up the stairs. Is E20-016_Exam-Dump he He asked Thomas. The young man answered, No. Who is that The 0B0-400_Testing doorbell 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF rang, is not it Thomass 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF eyes CCA-500_Sample-Questions looked at the window. The bird is back.Look, 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF theres blood on your CCA-500_Sample-Questions windowsill.Do you see them The female peregrine faltered slowly into Lymes gaze. A blue-gray feather, gorgeous like fish. It is looking up, looking back and E20-016_Exam-Dump 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF forth toward the sky. They are always together, will they be with them for life Exclaimed Thomas. Like a geese Lymes eyes returned to Thomas. The latter was bowing his strong, young waist forward, looking through the window, which was splashed with rain. Who is here Lyme asked again. He was annoyed by the deliberate delay of young 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF people. CCA-500_Sample-Questions Visitors. Visitors Ha Lyme snorted. He tried to recall when the last guest visit was. That is at least three months ago. Who was the guest last visited Maybe those reporters, or a distant relatives. Thats right, its Peter E20-016_Exam-Dump Chter, a spine neurologist in Lyme. Blaine E20-016_Exam-Dump has been here several times, but she certainly can not be a 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF visitor. Its so cold here, complains 070-562-VB_Exam-Dumps-PDF Tommy, reaching out to open the window at the same time. Young typical performance. Lyme thought. Do not open the window, he ordered, well, tell me whos coming Its cold. Youre going to scare the bird.You can turn off the air conditioner.Ill be closed. 0B0-400_Testing Lets open again, said Tangmajas forcefully to lift 0B0-400_Testing the thick wooden frame of the window. The two birds got accustomed 0B0-400_Testing to playing since they moved in. Hearing the noise, the two peregrine falcons turned their heads and widened their eyes to the source of the E20-016_Exam-Dump noise. But they were just E20-016_Exam-Dump wide-eyed, still on the edge of the bay windows, overlooking monarchs overlooking the collapsed ginkgo trees in their territory and the car parked on both sides of the street. Lyme asked again Whos coming Leon Salet. Leon What did he do Thomas looked back and forth at the room.